domingo, 14 de dezembro de 2008

tantos sonhos que já não se sonham mais
tantos desejos deixados para trás
tudo empilhado, às vezes jogado
esperando uma caixa para ser lacrado

quanto muda nosso querer
só não pode se comprometer
e não possuir mais nada
ser vazio, com a alma parada

e não é isso que me põe medo?
pelo que lutarei amanhã
se tudo deixou de ser o que era mais cedo

Nenhum comentário: