domingo, 8 de abril de 2007

Gaveta

A muito percebi que aquelas crônicas que costumavam fluir de mim extinguiram-se. Mas hoje me pus a procurar por um texto que traduzisse meu sentimento por você, sem sucesso acabei tentado a produzir um eu mesmo.
Então percebi que não era o talento que me faltava, era apenas a inspiração que estava jogada, como uma velha recordação no fundo de uma gaveta; assim como estava um pouco de lado a minha paixão. Hoje descobri que errei ao achar que meu talento e minha paixão eram inatos a mim, que eu não precisava fazer nada e eles estariam lá. Descobri, pois, que eles são frágeis.
Com os dois de volta me lembrei da felicidade guardada, que eu esquecerá de vestir neste ano de 2007.
Com os três de volta me lembrei porque me faz bem te amar,
Feliz Aniversário

2 comentários:

André José Adler disse...

Uma construção que vale a pena acompanhar. E guardar as lembranças na gaveta da memória.

E Happy Bday pra ela :)

Amie disse...

Ah...
me faz bem te amar também...
voce nem sabe quanto...
espero que eu esteja conseguindo te fazer feliz...e que voce consiga viver sendo mais feliz a cada dia...nao importe o que aconteça...
te amo

ps: desculpa pelo atraso no comentário...=[